Agapitto_Kids_Mãe_A_Personificacao_do_Afeto

Por Tatiane Tavares

Elas costumam dizer que seus filhos nunca crescem, e que estes, para sempre serão seus bebês. Eles por sua vez preferem não confirmar o fato. Mas, que filho não quer o cafuné de mamãe a todo instante?

Mamãe, aquela que não é apenas um símbolo de mulher que deu à luz e que em suas veias corre o mesmo sangue de tal, é o ser supremo, quem se propõe a ser verdadeiramente mãe, pessoa que dispensa cuidados maternais, que protege, que dá assistência a quem precisa, incansável e insistentemente.

Na ausência esporádica, ou infelizmente letal, aquele tio, pai, irmão ou até mesmo amigo ou desconhecido, assume amadoramente esse papel, segurando as pontas aprendendo a trocar fraldas e a alimentar um bebê da noite para o dia.

Mamãe, ou simplesmente mãe. É aquela – pessoa, não somente do gênero feminino – que tem amor incondicional e que, com todas as forças, da melhor maneira possível, criou e ainda cria um ser com os princípios essenciais de um ser humano digno de ser chamado de meu filho.

Às vezes aparentemente fora de controle, rotina dupla, trabalho fora e em casa, a mente é confusão. Não transparece suas dores ou cansaço, para seu filho é o exemplo de determinação. Basta apenas um olhar, um sorriso meio tímido de canto ou um abaixar de cabeça, para saberem que seus pupilos não estão bem. Ela é remédio, saúde, felicidade e aquele mar todo de sensações boas, mesmo que singelas, capaz de mudar qualquer ambiente.

E até quando esse amor pode durar? Nem mesmo o céu é o limite.

Para você, que é especial da maneira que é, que ama e se dedica inteiramente de corpo e alma ao seu filho, parabéns mamãe, simplesmente por ser afeto.

Leave Your Reply